Notícias

2:19 PM Daniel Medeiros 0 Comentarios

Prefeito leva salineiros e construtores de Mossoró para conversar com Robinson
F2015Foto: Josemário Alves


17 Out 

  O prefeito Francisco José Junior, do PSD, agendou com o governador Robinson Faria, do mesmo partido, na próxima quarta-feira, 21, na Governadoria, em Natal, duas reuniões para defender os empregos gerados no setor salineiro e da construção civil de Mossoró e região.
A primeira reunião é com os salineiros, que enfrentam uma crise forte no setor e buscam negociar com o Governo do Estado dívidas relacionados a tributos devidos. A segunda reunião pleiteia meios para a construção civil continuar contratando em Mossoró.
Os construtores relataram ao prefeito Francisco José Junior que estão com dificuldades para conseguir um documento da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), chamado VTA (Viabilidade Técnica de Abastecimento).
É que os bancos estatais só liberam os recursos para as obras que tem este documento em mãos. No caso, em função da redução da água que abastece a cidade e a grande quantidade de construções em Mossoró, a CAERN adotou critérios mais rígidos para liberar o documento.
Segundo João Maria, diretor regional da CAERN em Mossoró, em Mossoró tem enormes construções inclusive com mais de 2 mil moradias em andamento. A CAERN tem que assinar um documento técnico para garantir o abastecimento em todas as residências.
“E temos que garantir o abastecimento destas residências (milhares) novas e sem prejudicar as residências já existentes e atendidas pela CAERN. Mas como garantir água para abastecer tantas novas moradias se nossas fontes estão se exaurindo?”, pergunta João Maria.
“O que a CAERN adotou foi medidas mais rígidas, está com mais cautela, na emissão deste documento”, explica João Maria. O prefeito Francisco José Junior disse que entende a questão da CAERN, mas destaca outros pontos que mostra a necessidade urgente da liberação deste documento para as construtoras iniciarem novas obras.
Francisco José Junior lembrou que se a CAERN não emitir este documento para as construtoras até dezembro conseguir os financiamentos da CAIXA haverá demissão de pelo menos 1.500 trabalhadores da Construção Civil e que isto seria muito ruim, muito grave, para uma situação de crise econômica que o município enfrenta a exemplo do cenário nacional.
Diante do quadro, Francisco José Junior agendou uma reunião dos empresários da Construção Civil de Mossoró com o governador Robinson Faria na próxima quarta-feira, 21, em Natal.  “Havendo a liberação destes documentos, vamos ter gerados pelo menos mais mil empregos, além de preservar os 1.500 que seriam demitidos, só na construção civil”, diz o prefeito.
Informado do quadro pelo MOSSORÓ HOJE, o gerente regional da CAERN, João Maia, destacou que: “Vou dar prioridade ainda maior ao assunto”.
Com relação aos salineiros, os empresários buscam um parcelamento dos débitos junto ao fisco estadual.

FONTE:http://www.mossorohoje.com.br

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima